sexta-feira, 22 de dezembro de 2006

Luiza Helena no Entrevista CEO

O Blog Ética nos Negócios teve a satisfação de conversar com uma admirada executiva que espelha as inquestionáveis qualidades femininas e o crescente destaque da mulher no mundo dos negócios.
Estamos falando da Luiza Helena Trajano Inácio Rodrigues, superintendente de uma das maiores redes de varejo do país, o Magazine Luiza.
Acesso o Entrevista CEO e confira!

quinta-feira, 21 de dezembro de 2006

Vamos neutralizar o CO2?

A Rede Globo de Televisão inovou novamente. Há algumas semanas, estreiou um exemplar programa na Globo News que, de tão importante para a atualidade, deveria estar incluído na grade da programação da própria TV Globo, para aumentar o poder multiplicador dos assuntos apresentados. Fica aí a nossa sugestão!

Trata-se do Cidades e Soluções que tem por objetivo contribuir para um mundo sustentável. Apresentado pelo admirável jornalista André Trigueiro - um dos maiores conhecedores e defensores das causas ambientais no país - o programa divulga iniciativas que já estão dando resultados e poderão ser replicadas pelos cidadãos e cidadãs que residem em nossas cidades, haja vista que essa parcela da população brasileira representa 80%. O Cidades e Soluções vai ao ar todos os domingos, a partir das 21:30hs. Não deixe de conferir!

Não poderíamos deixar de comentar o programa intitulado Como neutralizar as emissões de CO² que demonstrou uma maneira muito simples de combater o famigerado carbono, o principal causador do aquecimento global que de acordo com a matéria de capa da última Revista EXAME - As Empresas vão salvar o mundo? - os maiores emissores de CO² e portanto os grandes responsáveis pelo aumento da temperatura são: geração de energia elétrica (24,5%), desmatamento (18,2%) , indústria (13,8%), agricultura (13,5%), transportes (13,5%), lixo (3,6%) e outros (12,9%).

Mas, existe uma forma de combatermos esse que é o grande mal do nosso século e não é através de uma descoberta científica ou de uma nova tecnologia, mas sim, plantando árvores. É isso mesmo! O plantio de árvores neutraliza o CO².

Todos nós, quando criança, aprendemos na escola sobre a fotossíntese. Pois é, as árvores seqüestram o CO² e liberam na atmosfera o oxigênio. Podemos dizer que as árvores tem no CO² seu alimento preferido.

E mais, já é possível conhecer quanto de CO² nós liberamos na atmosfera anualmente e quantas árvores deverão ser plantadas para neutralizar essa emissão. Você pode conhecer a Calculadora de CO² no web site do Floresta do Futuro da instituição S.O.S. Mata Atlântica e também no da Iniciativa Verde que foi a empresa responsável pela neutralização das emissões de carbono da própria edição desse programa do Cidades e Soluçãos e da Conferência das Partes (COP) das Nações Unidas (ONU). Aliás, a ONU é uma das combatentes contra o carbono, pois apoia a Campanha Plante 1 bilhão de Árvores ao longo de 2007, convocada pela ganhadora do Prêmio Nobel da Paz, Wangari Maathai, que disse “isto é algo que qualquer um pode fazer”.

É evidente que outras atitudes deverão ser postas em práticas por governos e empresas para espantar os fantasmas do aquecimento global e seus efeitos, contudo nós podemos e já devemos começar a fazer a nossa parte, por isso mãos a obra!

quarta-feira, 20 de dezembro de 2006

A importância da Micro e da Pequena Empresa

No mês de novembro/06, postamos uma mensagem com o título Cidadania Corporativa e a Redução Salarial e lá informamos que iríamos voltar a falar sobre a importância da Micro e Pequena empresa para qualquer país.
Não poderia haver época mais apropriada para isso! Semana passada o presidente Lula sancionou a tão aguardada Lei Geral das Micros e Pequenas Empresas - conhecida também como Super-Simples - em função desse novo instrumento legal estabelecer um regime tributário diferenciado, sendo previsto a unificação e simplificação de 6 impostos e contribuições federais (IRPJ, PIS, Cofins, IPI, CSL e INSS), além do ICMS (estadual) e o ISS (municipal). Com isso, os governos irão renunciar R$ 5,4 bilhões anuais em impostos, sendo a metade desse valor já em 2007, pois um acordo no Congresso Federal permitiu que a parte tributária dessa Lei entre em vigor somente em 1º/07/07. A justificativa dada foi de que os Estados e a Receita Federal não teriam tempo hábil para se adaptar a todas as mudanças propostas no início da vigência legal (1º/01/07).
As alíquotas de impostos nesse sistema irão variar de acordo com o faturamento das empresas (até R$ 240 mil/ano - micro empresa e até R$ 2,4 milhões/ano - pequena empresa) e ficarão dentro das seguintes faixas:
- comércio: 4% a 11,6%
- indústria: 4,5% a 12,1%
- serviços: 8% a 16,9%
Além da redução da carga tributária imposta ao micro e pequeno empresário, essa Lei lhes dará a preferência na participação de licitações públicas até R$ 80 mil e também está previsto que o tempo para a abertura (e fechamento) de empresas serão facilitados, devendo cair para 15 dias.
Vale a pena destacar que a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa substitui integralmente o Simples Federal, ou seja, cerca de 2,2 milhões de empresas optantes desse sistema, poderão se beneficiar com o Super-Simples, conquistando uma redução média da carga tributária atual de 15% a 20%.
Mas, essa nova Lei não foi criada apenas para desburocratizar, simplificar e desonerar o ambiente de negócios das micro e pequenas empresas, mas especialmente, por dois motivos principais: esses tipos de empresas contemplam o maior número de estabelecimentos - conforme demonstrado no quadro acima - e, conseqüentemente, são as grandes responsáveis pela geração de novos empregos. Tanto é verdade que a expectativa do Governo Federal é de que seja gerado ou formalizado 1 milhão de empresas com a criação de 2 a 3 milhões de empregos formais - aqueles com carteira de trabalho assinada.
Essa é uma boa notícia para o setor produtivo, podendo motivar um número maior de empresas para adentrar na formalidade, proporcionando mais beneficios para o país e para a sociedade!
Vale a pena conhecer também o Estatuto da Micro e Pequena Empresa que está disponibilizado no Guia do Franchising.

sábado, 16 de dezembro de 2006

Bom Final de Semana!

Segunda-feira estaremos de volta.
Que Deus abençoe seu final de semana. Bom descanso!
Instituto Brasileiro de Ética nos Negócios
Douglas Linares Flinto
Diretor-Presidente

sexta-feira, 15 de dezembro de 2006

Pilhas, Baterias e o Meio Ambiente

Você sabia que no Brasil, 76% do lixo produzido em nossas cidades ou no campo vão direto para os lixões municipais ou aterros sanitários sem receber nenhum tipo de tratamento? É isso que estima o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas - IBGE, e todo esse lixo, acaba causando diversos problemas ao meio ambiente e à nossa saúde.
As pilhas e baterias não estão fora dessa estatística! Esses materiais dão vida a uma infinidade de produtos utilizados em nosso dia-a-dia, tais como: computadores pessoais, telefone celulares e telefones sem fio, e apresentam em sua composição substâncias químicas altamente tóxicas. Por essa razão são consideradas lixo perigoso pela Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT, pois liberam componentes nocivos que contaminam o solo, os cursos d'água e os lençóis freáticos, afetando a flora e a fauna das regiões circunvizinhas e o homem, pela cadeia alimentar.
Então, pilhas e baterias não devem ser descartadas no lixo comum. Inclusive a própria Resolução nº 257/99 do CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente) - visando disciplinar o descarte e o gerenciamento ambientalmente correto (coleta, reutilização, reciclagem, tratamento ou disposição final) de pilhas e baterias para evitar os impactos negativos causados ao meio ambiente - resolveu em seu artigo primeiro:
"As pilhas e baterias que contenham em suas composições chumbo, cádmio, mercúrio e seus compostos, necessário ao funcionamento de quaisquer tipos de aparelhos, veículos ou sistemas, móveis ou fixos, bem como os produtos eletroeletrônicos que os contenham integrados em sua estrutura de forma não substituível, após seu esgotamento energético, serão entregues pelos usuários aos estabelecimentos que as comercializam ou à rede de assistência técnica autorizada pelas respectivas indústrias, para repasse aos fabricantes ou importadores, para que estes adotem diretamente, ou por meio de terceiros, os procedimentos de reutilização, reciclagem, tratamento ou disposição final ambientalmente adequado".
Para contribuir com o descarte sustentável de pilhas e baterias, o Banco Real acaba de lançar o Papa-Pilhas com o seguinte slogan "tirar as pilhas do meio ambiente é colocar energia num mundo melhor".
Essa campanha conta com a participação de todas as agências do banco espalhadas pelo Brasil e integra o Programa Real de Reciclagem que faz parte de sua Política de Ecoeficiência, pois o Banco Real compartilha que "só é possível crescer quando se respeita o planeta construindo um meio ambiente saudável para as próximas gerações".
Parabéns Banco Real ABN AMRO!
Participe você também! Divulgue essa iniciativa e, não se esqueça, quando tiver pilhas e baterias usadas faça um descarte consciente.

quinta-feira, 14 de dezembro de 2006

Quer fazer um Natal Diferente?

Essa semana recebemos um e-mail do diretor da Brasiliense Cargo - Jorge Lobarinhas - e por se tratar de um assunto bastante interessante, não poderíamos deixar de registrar o fato e apoiar essa iniciativa que faz parte das ações de cidadania dos Correios chamada de Papai Noel dos Correios - Adote uma Carta.

Veja a íntegra da mensagem, divulgue e participe você também!

Querem fazer algo diferente neste Natal? Que tal ir até uma agência dos Correios e pegar uma das 17 milhões de cartinhas de crianças pobres e ser o papai, mamãe Noel ou mesmo irmão ou irmã Noel delas?

Fui informado de que tem cada pedido...Tem criança pedindo um panetone, uma blusa de frio para a avó ou material escolar. Deixo a idéia lançada. É só pegar a carta e entregar o presente em uma agência dos Correios até dia 20 de Dezembro. O próprio correio se encarrega de fazer a entrega.

Lembrem-se! Na vida a gente passa por 3 fases:

- a primeira quando acreditamos no Papai Noel...

- a segunda quando não acreditamos e...

- a terceira quando somos...

segunda-feira, 11 de dezembro de 2006

Ainda há tempo... Colabore!

Você já ouviu falar no Estatuto da Criança e do Adolescente?
O ECA - como também é conhecido - foi criado em 13 de julho de 1990 pela Lei Federal n.º 8.069 (obedecendo ao artigo 227 da Constituição Federal), adotando a chamada Doutrina da Proteção Integral, cujo pressuposto básico afirma que crianças e adolescentes devem ser vistos como pessoas em desenvolvimento, sujeitos de direitos e destinatários de proteção integral. Esse estatuto já é uma referência mundial e possui 267 artigos que narram as políticas referentes a saúde, educação, adoção, tutela e questões relacionadas a crianças e adolescentes autores de atos infracionais.
Todos nós devemos conhecer essa legislação para que ela seja cumprida em sua plenitude e quaisquer desvios poderão ser reportados aos Conselhos Municipais de Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) que são entidades públicas presentes, obrigatoriamente, em cada município e formadas por conselheiros da própria comunidade. Além de receber denúncias, esses conselhos tem como principal função administrar e fiscalizar os recursos arrecados pelo Fundo Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente (FMDCA) de cada cidade, que viabilizam projetos voltados aos ditames do ECA. Este fundo é formado por recursos públicos e por doações de cidadãos e cidadãs (pessoas físicas) e de empresas (pessoas jurídicas).
Essas doações são realizadas através do seu Imposto de Renda (IR) a pagar ou a restituir, apurado na Declaração de Renda Anual (modelo completo) e você pode destinar até 6% do IR devido ao fundo do seu município, mas o prazo limite é até o final do expediente bancário do próximo dia 28/dez.
Já as empresas com Declaração de Renda e Apuração do Imposto com base no Lucro Real podem destinar até 1% do IR devido.
Ainda há tempo... Faça sua doação!
Para conhecer mais sobre esse assunto, acesse o site do GEAC - Grupo de Empresários Amigos da Criança, instituição sem fins lucrativos que tem como meta prioritária a sensibilização das empresas e pessoas físicas a fim de que tenham um envolvimento comunitário em prol das crianças e adolescentes necessitados

quinta-feira, 7 de dezembro de 2006

Queremos nos desculpar com vocês...

Nosso sistema foi invadido e estamos enfrentando grandes problemas para recuperar arquivos de extrema importância.
Por essa razão, não estamos postando nossas costumeiras mensagens diárias.
Estaremos de volta o mais breve possível!
Aproveite e acesse outros posts nesse blog e também visite o Entrevista CEO.
Saudações,
Instituto Brasileiro de Ética nos Negócios
Douglas Linares Flinto
Diretor-Presidente

quarta-feira, 6 de dezembro de 2006

Cuidado ao Aquecer Água no Microondas

Esta informação é importante para alertar qualquer pessoa que utilize o forno de microondas para aquecer água. O seguinte relato ocorreu com um jovem que decidiu tomar um café instantâneo - como já era seu costume:
"Este cidadão colocou para aquecer no microondas um copo com água. Não sabe por quanto tempo programou o cronômetro do microondas, mas queria uma água bem quente para fazer seu café. Quando o cronômetro desligou, abriu o forno e retirou o copo. Olhando para o interior do copo, reparou que a água não estava borbulhando e, subitamente, a água explodiu".
Explicação Científica:
De acordo com os físicos de plantão a "água explode" porque o forno microondas a aquece a uma temperatura superior a 100 ºC. Quando a água é aquecida numa chaleira no fogão, o fundo fica com uma temperatura superior a 100 ºC, desencadeando a formação de bolhas de vapor que sobem até á superfície aumentando, a troca de calor e permitindo que a água se mantenha a 100 ºC. No forno de microondas a água é aquecida, mas o recipiente não, assim, não se desencadeia a formação de bolhas que permitiriam arrefecer a temperatura da água. Desta forma, a água é aquecida a uma temperatura superior a 100'ºC, ficando à espera que algo desencadeie a formação de bolhas. Quando, por agitação ou adicionando do açúcar ou café, se desencadeia a formação de bolhas, isso ocorre com tamanha intensidade que resulta numa explosão da água a uma temperatura elevadíssima, o que pode até, provocar queimaduras graves.
Recomendação:
Nunca se deve aquecer, no microondas, recipientes só com água, sem mais nada. Deve-se colocar algoma dentro desse recipiente, para difundir a energia, como por exemplo uma colher de pau, mas nunca algo metálico, como uma colher.
Você deve estar pensando que isso é mais uma daquelas histórias que circulam todos os dias pela internet, não?
Mas pode acreditar. Assista o VIDEO realizado em laboratório e confira!

terça-feira, 5 de dezembro de 2006

Na Mão Certa: Nós apoiamos essa iniciativa!

A exploração sexual comercial no Brasil é um problema sério que atingem cada dia mais nossas crianças e adolescentes tendo como origem principal, entre outros fatores de risco, a baixa renda das famílias e o desemprego, a desnutrição e a fome, a desestruturação da família, a baixa escolaridade familiar, e as crianças e adolescentes fora da escola. Esse problema atinge uma parcela da população socialmente vulnerável, sem voz e sem acesso aos direitos básicos de cidadania.

A Secretaria Especial de Direitos Humanos identificou essa exploração contra crianças e adolescentes em 937 municípios, a maior parte deles, situados nas regiões Nordeste (31,8%) e Sudeste (25,7%). As regiões Sul, Centro-Oeste e Norte registram respectivamente 17,3%, 13,6% e 11,6% dos casos. Conheça o Mapa da Exploração Sexual no Brasil.

Os principais usuários da exploração sexual nas estradas são, evidentemente, os caminhoneiros que encontram essas facilidades em bares, motéis e restaurantes, boates e postos de combustíveis ao longo das rodovias.

Para combater este problema, foi lançado pelo Instituto WCF-Brasil e Instituto Ethos o programa NA MÃO CERTA que tem por objetivo chamar a atenção das empresas brasileiras para a situação de exploração de crianças e adolescentes, especialmente nas rodovias brasileiras, e orientá-las sobre algumas medidas que podem e devem ser tomadas para ampliar as estratégias de proteção aos direitos de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade.

Para isso, o empresariado e os executivos de empresas poderão assinar o Pacto Empresarial contra a Exploração Sexual nas Rodovias Brasileiras, que é um acordo feito com as empresas interessadas nesta nobre causa e assim, elas assumem publicamente, no âmbito de suas práticas de responsabilidade social, o compromisso de se engajar em ações contrárias à exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias brasileiras.

O Instituto Brasileiro de Ética nos Negócios além de apoiar esta louvável iniciativa, acredita que concessionárias de rodovias, as empresas montadoras de caminhões e seus distribuidores, as companhias distribuidoras de combustíveis e seus postos de serviços e também àquelas renomadas empresas varejistas que suprem com seus produtos os bares e restaurantes instalados às margens das rodovias brasileiras, serão as maiores responsáveis pela conscientização, disseminação e cumprimento dos objetivos do programa Na Mão Certa.

Queremos registrar nossos sinceros cumprimentos, em especial, a Caldbury Adams, a CCR – Concessionárias de Rodovias, Copagaz, Arcor do Brasil, Concessionária EcoVia, SHV Gás Brasil, CONFENAR - Confederação Nacional de Revendas AMBEV, Concessionária Litoral Norte e a Volvo do Brasil que já assinaram o citado pacto empresarial, abrindo caminho para mais empresas socialmente responsáveis se engajarem nesta causa. Parabéns!

Conheça também a relação completa* das empresas que já assinaram esse compromisso.

* dados atualizados pelo programa Na Mão Certa até 24/11/06.

segunda-feira, 4 de dezembro de 2006

O Melhor Investimento no Brasil em 2006

Você sabe qual foi o melhor investimento no Brasil em 2006?
Se você pensou na Bolsa de Valores... Errou feio!
CDB, RDB e Fundos de Investimentos... Não, nada disso!
Dólar... Passou longe!
Esqueça, não foi o ouro também!
O melhor investimento do país, sem sombra de dúvida, foi aplicar em Campanhas Eleitorais. Sim, doar dinheiro para campanha de candidato a cargo público é o melhor investimento disponível no mercado nacional!
A Folha de São Paulo apurou semana passada que das 45 empresas-doadoras para a campanha do tucano Geraldo Alckmin à Presidência da República, com contribuições totais de quase R$ 14,5 milhões - correspondente a 23% do total arrecadado pelo comitê financeiro - já receberam esse ano R$ 456 milhões dos cofres públicos do Governo de Estado de São Paulo e ainda, parte delas, são destinatárias de mais R$ 1,55 bilhões para a construção do trecho Sul do Rodoanel.
De acordo com a denúncia da Folha, essas 45 empresas-investidoras pertencem a distintos setores (empreiteiras, bancos, fornecedoras de equipamentos de segurança, empresas de alimentação e até distribuidora de combustíveis).
Nada mal não? Investir R$ 14,5 milhões e receber R$ 2 bilhões. Qual a aplicação no país tem tamanho ganho financeiro? Nenhum investimento do mercado chega próximo dos 13.693% de rentabilidade!

quinta-feira, 30 de novembro de 2006

CEO do Futuro 2006

A tradicional revista VOCÊ S/A é uma publicação da Editora Abril, totalmente dedicada a ajudar os executivos brasileiros a cuidar da sua empregabilidade.
Você tem intenção de se tornar o principal excutivo de uma empresa? Aproveite essa grande oportunidade e faça sua inscrição para a 6ª edição do Programa CEO do Futuro entrando com seus dados no Banco de Talentos da Korn/Ferry - uma das principais consultorias de recrutamento de executivos no mundo.
Conheça os 15 candidatos escolhidos no programa de 2005, se inspire neles e vá a luta!

quarta-feira, 29 de novembro de 2006

Carbono Social

A CARE Brasil, em parceria com a empresa CO2e., lançou neste mês o Fundo CARE Brasil de Carbono Social vindo ao encontro do que foi estabelecido pelo Protocolo de Kyoto assinado em 1997. O documento estabelece a redução das emissões de Dióxido de Carbono (CO2), que responde por 76% do total das emissões relacionadas ao aquecimento global, e outros gases do efeito estufa, nos países industrializados. Os signatários se comprometeram a reduzir a emissão de poluentes em 5,2% em relação aos níveis de 1990.
O Fundo CARE Brasil de Carbono Social é primeira iniciativa que associa Créditos de Carbono a benefícios para as comunidades, visando não somente diminuir as mudanças climáticas resultantes do Aquecimento Global, mas também contribuir para a superação da pobreza e o fortalecimento do desenvolvimento social. O foco desse fundo será a preservação do meio ambiente através da emissão de Créditos de Carbono e investindo no desenvolvimento das comunidades empobrecidas nas áreas onde os projetos serão executados. Outro diferencial desse fundo é a gestão que será totalmente realizada por uma ONG, no caso a CARE Brasil, além de ser um fundo que investirá em projetos de pequena escala focando o desenvolvimento local das comunidades envolvidas.
A gestão técnica do fundo será desenvolvida pela CO2e, uma das maiores empresas globais atuantes na área de mudanças climáticas. Ao longo dos últimos cinco anos, a CO2e estabeleceu uma marca de reconhecimento global e um incomparável conhecimento técnico específico, responsável por diversas inovações pioneiras.
As Mudanças Climáticas Globais representam um dos maiores desafios da humanidade. As crescentes emissões de Dióxido de Carbono (CO2) e outros gases como o Metano (CH4) e o Óxido Nitroso (NO2) na atmosfera têm causado sérios problemas, como por exemplo, a intensificação do Efeito Estufa. As emissões de CO2, gás que mais contribui para o aquecimento global, representam aproximadamente 55% do total das emissões mundiais de gases do Efeito Estufa, e o tempo de sua permanência na atmosfera é de 50 a 200 anos. Isto significa que as emissões de hoje têm efeitos de longa duração, podendo resultar em impactos no regime climático ao longo dos séculos.
Conheça mais sobre o Carbono Social acessando os links nesse post.

terça-feira, 28 de novembro de 2006

Esta semana no Entrevista CEO: João Dória Jr.

Para muitos, ele é o renomado apresentador do Programa Show Business que está no ar há 14 anos, ininterruptamente. Mas, além de inúmeras experiências profissionais, é um empresário de sucesso que também atua no Terceiro Setor. Ele é o CEO do Grupo Dória Associados e presidente do LIDE - Grupo de Líderes Empresariais.
O Blog Ética nos Negócios conversou com João Dória Jr..
Acesse o Entrevista CEO e confira! Se preferir, visite a versão espanhola.
Saudações,
Douglas Linares Flinto
Diretor Presidente

segunda-feira, 27 de novembro de 2006

Plante uma Árvore você também!

Existe uma frase bem popular que diz: “todo homem (e mulher também, é claro!) precisa escrever um livro, ter um filho e plantar uma árvore”.
Não imaginamos em qual condição você se encontra, porém se você ainda não plantou sua árvore, aproveite essa ótima oportunidade.
Neste mês a Convenção das Nações Unidas sobre Mudança Climática lançou uma campanha mundial para se plantar 1 bilhão de árvores em 2007.
O objetivo desta iniciativa é combater os malefícios e os desafios que o aquecimento global está impondo ao mundo e aos cidadãos.
Em 2007, não deixe de plantar sua árvore e divulgar sua iniciativa aos seus amigos, a natureza diz: obrigado!

sexta-feira, 24 de novembro de 2006

O McDonalds e a Gordura Trans

Esta semana recebemos o newsletter do Portal McDonald´s divulgando as novidades na seção nutrição e saúde denominada “Comendo e Aprendendo”, sendo dado o devido destaque ao Fala, Doutor! - artigos e entrevistas exclusivas com conceituados especialistas da área médica - e também o McGourmet Dinner - jantar ousado e criativo preparado pela chef e consultora de nutrição do McDonald´s.

Aproveitamos para conhecer todo o conteúdo do Comendo e Aprendendo que, realmente, contém informações de extrema importância sobre "nutrição e saúde" tanto para os consumidores como também aos pais dos consumidores-mirins desta que é a maior rede de fast food no mundo, presente em 119 países, com suas 30.000 lojas, servindo quase 50 milhões de clientes a cada dia. As vendas em 2004 somaram US$ 19,1 bilhões e lucro líquido de US$ 2,75 bilhões. (Conheça mais sobre o McDonald´s no wikipédia).

Entretanto, algo chamou a nossa atenção! Não existe nenhuma informação, nenhum tipo de conscientização e muito menos um alerta sobre os malefícios causados pela Gordura Trans à saúde dos consumidores. Esse tipo de gordura, cientificamente conhecida como: ácido graxo não-saturado, está presente em alguns óleos e é acusada de estimular doenças cardiovasculares.

Os riscos são tão contundentes que os Serviços de Saúde de Nova York estarão adotando um plano para limitar drasticamente a apenas 20 mil restaurantes o uso de Gorduras Trans na cidade. Esta norma afetará, especialmente, as lojas de fast food que se utilizam em demasia deste produto. Porém, a decisão definitiva deve ser tomada no mês que vem e limitará, além do número total de restaurantes, o uso da Gordura Trans em 0,5 gramas por prato. Por curiosidade e informação: a batata frita McDonald´s possui, nada mais nada menos, do que 3,0 gramas na embalagem pequena e 5,9 gramas na grande. A OMS – Organização Mundial da Saúde orienta que o consumo máximo diário de Gordura Trans seja de apenas 2 gramas ou 1% do total calórico ingerido.

Além disso, especialistas alegam que os restaurantes e indústrias de alimentos (este tipo de gordura está presente em bolos, doces, biscoitos, sorvetes, salgadinhos, margarinas, etc...) podem substituir a Gordura Trans por outros produtos não-nocivos à saúde, sem modificar o sabor ou o custo de seus produtos. Ora, e por que isso não é feito?

No dia 11/09 publicamos no Blog Ética nos Negócios um merecido elogio ao McDonald´s por haver assinado documento junto ao Greenpeace se compromentendo a não adquirir produtos fabricados com a "soja irresponsável" da Amazônia. E, por continuarmos a acreditar que a maior empresa de fast food do mundo tem a obrigação moral de dar o maior exemplo de responsabilidade social - principalmente, por ter nas crianças e nos jovens, a grande parcela de seus consumidores - é que esperamos a mesma postura ética e responsável no caso da Gordura Trans.

quinta-feira, 23 de novembro de 2006

O Exame da OAB e os Biscoitos Tostines

Neste mês a OAB – Ordem dos Advogados do Brasil - Secção São Paulo - divulgou o resultado do 130º Exame de Ordem, que dá o direito aos recém formados de exercerem sua profissão.
Os números divulgados tiveram um melhora em relação ao exame anterior, mas ainda são - DATA VÊNIA - medíocres!
Dos 18.660 bacharéis que fizeram esta avaliação, apenas 3.016 passaram, ou seja, houve uma reprovação de, nada mais nada menos, de 83,8%.
Ficamos imaginando se este tipo de exame - que ao nosso ver, é extremamente necessário para se avaliar os cursos de Direito aprovados pelo MEC (Ministério de Educação) bem como a qualidade dos advogados que estarão defendendo os direitos dos cidadãos – fossem estendidos para os demais cursos universitários do país, especialmente os ee medicina. Qual poderia ser o resultado?
Anos atrás, um comercial marcou uma época com seu jargão criativo:
Os Biscoitos Tostines vendem mais porque são fresquinhos ou são fresquinhos porque vendem mais?”.
Queremos pedir licenças aos publicitários criadores desta preciosidade e tentar fazer um trocadilho envolvendo este assunto:
É extremamente baixa a qualidade do ensino ministrado nos cursos de Direito ou o aproveitamento dos alunos que é ruim?”
Resta-nos apenas fazer uma pergunta: Porque ninguém faz nada?

quarta-feira, 22 de novembro de 2006

O que você faria?

Imagine a seguinte situação:
Você é um trabalhador e ganha menos do que dois salários mínimos (R$600,00) por mês. Mais da metade deste salário (R$ 342,00) é para o pagamento da sua faculdade.
Numa tarde, você se encontra na fila do caixa eletrônico do banco onde possui conta corrente aguardando, pacientemente, sua vez de utilizar o auto-atendimento. Uma senhora deixa o equipamento, esbravejando, em razão de não haver conseguido sacar seu dinheiro.
Você, ao iniciar os procedimentos neste mesmo caixa eletrônico, percebe que a máquina começa a soltar notas de R$ 50,00. Quando você as conta, o total perfaz seu salário de um mês inteiro.
O que você faria?
Pensou?
Pois é, o João Paulo de Moraes, estudante do curso de Publicidade e Propaganda das Faculdades Integradas Ipep, devolveu todo o dinheiro para a verdadeira proprietária desta quantia.
Nesses tempos em que vivemos, devemos cumprimentar o João Paulo pela atitude tão honesta, honrosa e, acima de tudo, ética!
Parabéns, o Brasil precisa de exemplos como esse!

terça-feira, 21 de novembro de 2006

Entrevista CEO: Paulo Skaf - Presidente da FIESP

Antes de iniciarmos as publicações semanais das entrevistas com os principais executivos de empresas instaladas no Brasil, o Blog Ética nos Negócios realizou um agradável bate papo com o Sr. Paulo Skaf, empresário do setor têxtil e o atual presidente de uma das mais respeitadas e influentes instituições de nosso país: a FIESP - Federação das Indústrias do Estado de São Paulo.
Acesse o Entrevista CEO e confira! Se preferir, visite a versão no idioma espanhol.
Desejamos a todos uma excelente semana, repleta de vitórias!
Douglas Linares Flinto
Diretor-Presidente

segunda-feira, 20 de novembro de 2006

Dia da Consciência Negra: Muita coisa pra mudar!

Como registramos na sexta-feira passada, hoje é o Dia da Cosciência Negra e feriado em algumas localidades do Brasil, inclusive em Campinas/SP - local de nossa sede.
O Blog Ética nos Negócios publica suas mensagens somente em dias úteis, dando uma "folga" para vocês nos finais de semana e feriados. Hoje seria um desses dias... Contudo, em função do estudo feito com base na Pesquisa Mensal de Emprego (PME) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) resolvemos deixar o descanso de lado e registrar esta importante informação:
Rendimentos
Esse estudo, demonstra que os brasileiros que se declaram negros ou pardos têm um rendimento médio equivalente à metade do que é recebido pela população branca, além de possuírem escolaridade inferior.
Para você ter uma idéia, os negros e pardos recebiam, em média, R$ 660,45 no mês de setembro deste ano. Esse valor representava 51,1% do rendimento médio da população que se declara branca (R$ 1.292,19).
Além disso, a taxa de desocupação dos negros e pardos (equivalente a 11,8% desses trabalhadores) é superior à dos brancos (8,6%). Escolaridade Segundo o estudo, a população em idade ativa formada por negros e pardos tinha, em média, 7,1 anos de estudo, um ano e meio menos que a população branca (com 8,7 anos de estudo, em média).
Registro em Carteira
Em Set/06, 59,7% dos empregados com carteira de trabalho assinada no setor privado eram brancos, frente a 39,8% de negros e pardos. O IBGE esclarece que a maior participação de brancos nesta categoria se justifica pela sua grande presença nas regiões metropolitanas, com forte participação do emprego formal. A população branca também era maioria entre os empregados sem carteira assinada (54,5%) e os trabalhadores por conta própria (55,0%), mas os negros e pardos representavam 57,8% dos trabalhadores domésticos.
Realmente, muita coisa tem que ser feita para que tenhamos uma sociedade mais justa, pois somente assim, conseguiremos um maior desenvolvimento econômico e social em nosso país.

sexta-feira, 17 de novembro de 2006

Dia da Consciência Negra

Na próxima segunda-feira (20) se comemora o Dia da Consciência Negra. Em algumas cidades é até feriado, como é o caso de Campinas, no Estado de São Paulo, local de nossa sede.
Neste dia de extrema importância queremos destacar os Objetivos do Desenvolvimento do Milênio da ONU – Organização das Nações Unidas que são uma série de 8 compromissos assumidos pelos países pertencentes a ONU visando o avanço em áreas como pobreza, educação, igualdade de gênero, saúde e meio ambiente, que devem ser cumpridos até 2015.
Recentemente a Associação de Anemia Falciforme do Estado de São Paulo, uma instituição que desde 1993 presta auxílio a portadores da doença e seus familiares, sugeriu a criação de um outro e tão importante objetivo, sendo batizado de o 9º Objetivo e que já conta com o apoio do PNUD – Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento.
A proposta é criar novas metas, entremeadas aos Objetivos já existentes, para assegurar que os avanços sejam alcançados não apenas na média da população, mas para brancos e negros.
Veja como poderiam ficar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.
Nós apoiamos essa sugestão!

quarta-feira, 15 de novembro de 2006

Os Menores e o Consumo de Álcool e Tabaco

No mês de setembro a ONU – Organização das Nações Unidas através do Escritório contra a Drogas e o Crime, reuniu dados dos principais organismos de controle e combate às drogas de 9 países da América Latina. Esses dados fizeram parte de uma inédita pesquisa envolvendo 347.771 jovens de ambos os sexos, com idades entre 14 e 17 anos, para avaliar o consumo de álcool entre os alunos do Ensino Médio.
Veja abaixo o ranking de jovens consumidores de bebidas alcoólicas:
- Colômbia : 51,9%
- Uruguai : 50,1%
- Brasil : 48,0%
- Argentina : 42,3%
- Chile : 40,1%
- Paraguai : 28,1%
- Equador : 25,9%
- Peru e Bolívia : 16,4%
Esta pesquisa ainda levou em consideração os fumantes de cigarros. Conheça o percentual de fumantes:
- Chile : 38,3%
- Uruguai : 23,9%
- Colômbia : 23,7%
- Argentina : 23,6%
- Equador : 18,4%
- Peru : 16,2%
- Bolívia e Paraguai : 13,3%
- Brasil : 11%
Notemos que mesmo com todas as ações de conscientização dos fabricantes e também àquelas de responsabilidade social envolvendo os próprios comerciantes destes produtos, o percentual de menores de idade consumidores de bebida alcoólica e tabaco, ainda é extremamente alto.
O que mais pode ser feito para reduzir estas trágicas estatísticas?
Você teria alguma sugestão?

segunda-feira, 13 de novembro de 2006

Novidade: Entrevista CEO

O Blog Ética nos Negócios está lançando uma nova e importante seção. Trata-se do Entrevista CEO que estará publicando um bate-papo com os principais executivos das empresas instaladas no Brasil e assim, estaremos conhecendo os pontos de vista e como são conduzidas as questões relacionadas a Ética nos Negócios, a Responsabilidade Social e Ambiental, e também do Desenvolvimento Sustentável.
Estas importantes opiniões poderão servir de exemplo e modelo de Gestão Responsável a outros profissionais e empresários, e principalmente, aos adolescentes e jovens-executivos que serão os Líderes Socialmente Responsáveis das empresas de amanhã.
Já estamos conversando com os comandantes de empresas renomadas e, em breve, estaremos publicando a matéria de estréia, contudo vocês já podem conhecer o Entrevista CEO versão português e também na versão espanhola.
Vale a pena aguardar! Tenham todos uma ótima semana!
Douglas Linares Flinto
Diretor-Presidente

quinta-feira, 9 de novembro de 2006

Você sabe qual vai ser o futuro dos empregos?

A queda dos preços, as facilidades das novas tecnologias e telecomunicações, fará com que as empresas reformulem seus conceitos de empregos.
Como empresas e empregados devem adaptar-se a esta nova realidade?
Este é o tema do livro O Futuro dos Empregos de Thomas W. Malone, da Harvard Business School Press.
Imagine organizações em que os chefes dêem aos funcionários liberdade para decidir o que e quando fazer; escolher seus próprios chefes e participar diretamente em decisões importantes da empresa; organizações em que a maioria dos trabalhadores é de freelancers conectados por meios eletrônicos, morando onde quiserem; que toda essa liberdade permite que as pessoas obtenham mais daquilo que realmente querem da vida: dinheiro, trabalho interessante, a chance de ajudar os outros e tempo com suas famílias.
Este livro é bastante interessante para você se preparar para seu futuro. Boa leitura!

quarta-feira, 8 de novembro de 2006

A Cidadania Corporativa e a Redução Salarial

No Brasil, dentre as empresas formais - aquelas que atuam dentro da legalidade e pagam seus impostos - a esmagadora maioria pertence a categoria de Micro e Pequena Empresa e foram as que menos reduzuram os salários de seus colaboradores. (Outro dia falaremos mais sobre a importância deste tipo de empresa para o desenvolvimento de um país e para a geração de empregos como também da formalidade empresarial).
De acordo com os dados do CEMPRE - Cadastro Central de Empresas, divulgados no mês passado pelo IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o salário médio pago aos trabalhadores brasileiros era de R$ 979,24 em 2000 e passou para R$ 916,52 em 2004, com redução percentual de 6,4% neste período.
Segundo esse estudo, a redução ocorreu de forma mais intensa nas Grandes Empresas (de 100 ou mais colaboradores) onde os salários reais caíram 7,7%. Já nas Médias Empresas (entre 30 a 99 funcionários) a queda salarial foi de 3,1% e nas Micro e Pequenas Empresas (com até 29 empregados) a redução foi de apenas 0,2%.
Os números parecem insignificantes para o Cidadão-Assalariado, porém se utilizarmos o valor da redução nominal do salário médio (R$ 62.72) e multiplicarmos pela População Economicamente Ativa (PEA) no Brasil em 2004 (92,8 milhões de pessoas) se chegará ao estratosférico valor de R$ 5,8 bilhões - algo em torno de 0,3% do PIB - ou seja, valor que deixou de ser pago e movimentado pelos trabalhadores na economia nacional, ficando no cofre de empresários e no bolso de acionistas.
É evidente que estes números não espelham a atuação responsável da maioria das empresas, mas sim a média ponderada, nos indicando o quanto a Cidadania Corporativa tem que avançar em nosso país.

terça-feira, 7 de novembro de 2006

Comentário Dell

A DELL enviou um comentário no Blog Ética nos Negócios - versão espanhola - sobre a nossa mensagem de 30/10: "O Sobe e Desce da HP e Dell", a qual transcrevemos a tradução na íntegra:
Estimados amigos do Blog do Instituto de Etica nos Negócios, No ultimo "Guia de Produtos Eletrônicos Verdes" do Greenpeace, Nokia e Dell mereceram as primeiras posições, por adotar a postura de fabricantes responsáveis por reusar ou reciclar seus próprios produtos descartados. Na palavras de Greenpeace: "A Dell se impôs metas ambiciosas para eliminar as substâncias nocivas de seus produtos". Aproveito também para felicitar-lhes por seu trabalho a favor do desenvolvimento de uma cultura de Ética Empresarial em Brasil. Uma das coisas que mais me impressiona na minha empresa, Dell, é seu total compromisso com adotar as melhores práticas éticas. Em 2006, a revista Business Ethics nos colocou na lista das 10 melhores "Empresas-Cidadãs” a nível global. E em 2005, TRUSTe nos premiou entre as 10 mais confiáveis em privacidade e segurança de informações de clientes. Para maior informação sobre nosso compromisso com a ética empresarial, vocês podem visitar este LINK. Saudações Mercedes Morris
Dell Panamá
Agradecemos o comentário e esperamos que o Greenpeace possa elevar a posição atual da Dell no próximo GUIA VERDE.

segunda-feira, 6 de novembro de 2006

Ok!..... Ok!..... O marketing baixinho da Kaiser

Parece que o Buzz Marketing desembargou de vez no Brasil. Trata-se de uma nova arma do marketing que surgiu nos Estados Unidos no início desta década e é uma alternativa à publicidade e ao marketing tradicional, tendo como estratégia central a criação de situações de impacto que chamem a atenção pública e sejam proliferadas por um enorme boca-a-boca - daí o nome buzz - que poderia ser traduzido como bochicho ou a popular fofoca.

Deveremos ver o Buzz Marketing sendo constantemente utilizado por empresas e publicitários para divulgar uma marca ou um produto, incentivados por aquele passeio de um Fórmula 1 pelas ruas e avenidas de São Paulo - na época do Grand Prix Brasil em Interlagos - que teve por objetivo promover um famoso energético, mas a tradicional garoa paulistana acabou fazendo derrapar aquilo que deveria ter sido um espetáculo do marketing nacional.

Agora, o assunto que é para estar na cabeça e na boca dos consumidores é a mais nova aquisição de um dos maiores fabricantes da Coca-Cola do mundo: a ressuscitada Cerveja Kaiser da mexicana FEMSA que tenta iniciar uma batalha e competir com a líder do mercado brasileiro a InBev (fusão entre a AMBEV e a belga Interbrew) a primeira fabricante de cerveja da América Latina e a segunda do mundo.

Não podemos comprovar se o romance de uma jovem e famosa atriz da televisão com o atual homem propaganda desta cerveja fez parte do planejamento estratégico dos marketeiros da FEMSA - já imaginando que este fato seria fotografado e buzzificado durante semanas em vários canais da mídia nacional, para em seguida, lançar o "Casal Kaiser" num novo filme da marca – mas que tudo isso, realizado para dar sobrevida, musculatura e estatura à uma das caçulas do mercado nacional, poderá enterra-la de vez, por ter sido atravessado o limite ético da publicidade sadia, não-enganosa e responsável.

O verão está chegando e com ele, o melhor período de vendas da indústria cervejeira. Valerá a pena acompanhar o market share (participação de mercado) das cervejas até o final do 1º trimestre/2007, para se constatar o resultado do BuzzKaiser!

quinta-feira, 2 de novembro de 2006

Novo Golpe no Comércio

Algumas pessoas estão sempre criando novas maneiras de enganar os consumidores na hora da pressa, distração ou boa-fé.
Se você está acostumado a realizar compras com cartões de crédito na transação "débito automático", tome muito cuidado com essa modalidade de pagamento, pois foi identificado um novo golpe no comércio:
"A pessoa do estabelecimento comercial passa o cartão, mas não registra valor algum e pede para digitarmos a senha. Então, ao digitar a senha ela aparece no display. Logo em seguida, recebemos a informação de que houve um erro na transação e nosso cartão é novamente passado na máquina, aí sim é registrado o valor da compra, a senha é digitada novamente e a nova transação é realizada com sucesso. O cartão é devolvido juntamente com o comprovante do débito automático. Agora esse malandro conhece o banco, o número do cartão e a senha. De posse dessas informações os nossos cartões são clonados e diversas compras são realizadas em nosso nome".
A partir de hoje, comece a prestar muita atenção e não digite sua senha sem antes conferir se o valor da compra está aparecendo no display da maquininha.
Se você tem alguma sugestão relacionada aos objetivos deste blog (ética nos negócios, cidadania e responsabilidade social e ambiental das empresas) e que possa ser de Interesse dos Cidadãos e Cidadãs brasileiros, envie pra gente.

quarta-feira, 1 de novembro de 2006

Bom Feriado!

Desejamos a você um ótimo feriado.
Bom descanso e que Deus te abençoe.
Amanhã estaremos de volta!
Saudações,
Instituto Brasileiro de Ética nos Negócios
Douglas Linares Flinto
Diretor-Presidente

8º Pesquisa sobre Responsabilidade Social

O IRES - Instituto ADVB de Responsabilidade Social, divulgou a 8ª Pesquisa sobre a Responsabilidade Social Corporativa (ano de 2006) que contou com a participação de 3.110 empresas, sendo 33% empresas de grande porte, 56% médio e 11% pequeno, e com atuação em todas as regiões do Brasil.
Este estudo visa obter e fornecer informações mais precisas sobre a atuação das organizações em programas socialmente responsáveis, a evolução deste entendimento no contexto das empresas e do mercado, além das tendências sobre o tema.
Vale a pena conhecer os resultados deste trabalho da ADVB - Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil.

segunda-feira, 30 de outubro de 2006

O Brasil e a Pirataria

A União Européia incluiu o Brasil numa lista de países "prioritários" no mundo para ações contra a pirataria.
Esta relação - que os europeus insistiram não se tratar de uma "lista negra" - mas que sinaliza a gravidade do problema – é um passo adiante nos esforços do bloco comum europeu para combater a fabricação e venda de produtos piratas nas regiões com as quais mantém laços comerciais. No momento em que o Mercosul e a União Européia negociam um acordo comercial bilateral, a Comissão Européia (CE), o braço executivo do bloco, recomendou especial atenção para a área da tríplice fronteira com a Argentina e o Paraguai.
E não é para menos! Quase 42% da população brasileira – 79 milhões de habitantes - admitem comprar algum tipo de produto pirata. Desse total, 93% justificam as suas aquisições devido ao baixo preço dessas mercadorias.
Esses dados fazem parte do levantamento nacional O Consumo dos Produtos Piratas do Brasil, realizado pela Fecomércio-RJ (Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro), em parceria com o Instituto de Pesquisas Ipsos.
De acordo com a pesquisa, o ranking dos produtos piratas mais consumidos é liderado com folga por CDs, adquiridos por 86% dos consumidores que compram no mercado informal. Em seguida aparecem itens como: DVDs (35%), relógios e óculos (6%), roupas, calçados, bolsas, tênis e brinquedos (5%).
Os produtos piratas custam bem menos, porque encontram abrigo na ilegalidade. Fabricantes, distribuidores e comerciantes informais não arcam com tributos, encargos trabalhistas, direitos autorais e todas as obrigações do mercado formal. À primeira vista, parece uma equação simples. Só que a conta não bate. O preço baixo, que atrai o consumidor, acaba saindo caro. Afinal, é a própria sociedade quem paga a diferença entre o custo real do produto e o valor da mercadoria pirata. Todo esse ciclo vicioso impede que o comércio de bens e serviços desempenhe um papel de relevância ainda maior para o desenvolvimento econômico e para a redução das desigualdades sociais”, comentou Orlando Diniz, presidente da Fecomércio-RJ.
O levantamento revela ainda os dados sobre os motivos que levam os demais 58% de consumidores a não adquirem produtos piratas:
- Pode trazer alguma conseqüência negativa: 66%
- Associam a pirataria ao crime organizado: 70%.
- Prejudica o faturamento do comércio formal: 79%;
- A pirataria alimenta a sonegação de impostos: 83%;
- Acredita que esse crime prejudica o fabricante ou o artista: 83%.
Além disso, o Ministério da Justiça e o Conselho Nacional de Combate à Pirataria (CNCP) garantem que a repressão à pirataria chegará também ao consumidor. Inclusive foi criado um site para que você conheça as desvantagens econômicas e sociais agregadas aos produtos piratas. Acesse Pirata Tô Fora! Vale a pena também conhecer um pouco mais sobre Concorrência Desleal no site do ETCO - Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial.
E você? Quer ser um Consumidor Consicente ou um Consumidor Pirata? A escolha é sua!

domingo, 29 de outubro de 2006

O sobe e desce da HP e Dell

A HP (Hewlett-Packard) superou a Dell como líder mundial nas vendas de computadores pessoais no terceiro trimestre deste ano, de acordo com relatório da empresa Gartner uma das mais respeitadas companhia de estudos do mundo.
A HP vendeu 9,65 milhões de computadores ficando com 16,3% do mercado global enquanto a Dell comercilizou 9,54 milhões detendo 16,1% de market share. Esta foi a primeira vez, desde o quarto trimestre de 2003, que a HP fica em primeiro lugar no ranking mundial de vendas de computadores pessoais.
Porém, HP não tem nada a comemorar e a Dell, igualmente, deve buscar outros objetivos, muito mais responsáveis, do que apenas a liderança do mercado global.
Recentemente, o Greenpeace rebaixou a posição da HP e da Dell em seu Guia de Produtos Eletrônicos Verdes, que elabora um ranking dos fabricantes menos agressivos para o meio ambiente. O motivo do rebaixamento é a alta taxa de produtos tóxicos encontrados nos notebooks produzidos por ambas as companhias. O Greenpeace contratou um laboratório independente da Dinamarca para avaliar o nível de toxidade encontrado em notebooks da HP, Apple, Acer, Dell e Sony.
Note que as líderes de venda - detentoras de mais de 1/3 do mercado mundial - foram as únicas reprovados nesta análise do Greenpeace.
Quando você precisar comprar um computador pessoal, pense nisso e faça sua opção!

quinta-feira, 26 de outubro de 2006

Porque as Operadoras de Celular não avisam?

UTILIDADE PÚBLICA
Agora com esta história do "chip", o interesse dos ladrões por aparelhos celulares aumentou. É só comprar um novo chip por alguns reais em uma operadora e instalar em um aparelho roubado. Com isso, está generalizado o roubo de aparelhos celulares.
Segue abaixo, uma informação útil que os comerciantes de celulares não divulgam. Isso será um balde de água fria nos ladrões de celulares.
"Para obter o número de série do seu telefone celular (GSM), digitem *#06# e aparecerá no visor um código de 15 algarismos. Este código é único! Escrevam-no e conservem-no com cuidado. Se roubarem seu celular, telefonem para sua operadora e informem este código. O seu telefone poderá ser completamente bloqueado, mesmo que o ladrão mude o chip".
Provavelmente, você não recuperará seu aparelho, mas quem quer que o tenha roubado, não poderá mais utilizá-lo. Imaginem, se todos tomarem esta precaução, o roubo de celulares se tornará inútil.
É importante você divulgar esta informação, pois quanto menos útil for um aparelho celular para um ladrão, menos roubos vamos ter.
Mas, uma pergunta não quer se calar: Qual o motivo das empresas de telefonia não divulgarem tão importante informação?